Nossa Senhora é uma só

Vestígios Históricos

Jerusalém: Igreja de Santa Ana - Os evangelhos apócrifos, isto é, aqueles que não foram incorporados à Bíblia, afirmam que os pais de Maria se chamavam Joaquim e Ana e moravam em Jerusalém, no Monte Sião. A casa deles ficava a poucos passos da Piscina de Betesda, ao lado da Porta de Santo Estêvão. Conta-se que o casal não tinha filhos; Joaquim passou uma quarentena num mosteiro do deserto da Judéia e um anjo lhe apareceu anunciando o nascimento da filha Míriam, a amada de Deus. A igreja construída no local da moradia de Santa Ana é um dos mais belos exemplos da arquitetura cruzada, construída no ano de 1100 pela esposa de Balduíno I, num estilo romanesco. Está situada sobre uma cripta que é identificada como o local do nascimento de Maria. A Igreja celebra o nascimento de Maria no dia 8 de setembro, com a festa de Nossa Senhora da Luz, nove meses depois da "Imaculada Concepção". No dia 21 de novembro, se celebra a memória da Apresentação de Nossa Senhora. E no dia 26 de julho se comemora o dia dos avós, pois os avós de Jesus foram São Joaquim e Santa Ana.

Nazaré - Um lugar santo que faz todo peregrino perder a fala, devido à emoção, é a Basílica da Anunciação, em Nazaré. No subsolo, a casa de pedra que pertenceu a Maria. No local exato onde o arcanjo Gabriel apareceu a Ela está escrito: "Verbum caro hic factum est" - aqui o Verbo se fez carne. A Igreja celebra a Anunciação no dia 25 de março. Quem olha a cúpula da basílica de baixo para cima, tem a impressão de que o "sim" de Maria se projeta dali para todos os cantos da terra. Nas paredes da basílica, o retrato de Fátima, Lourdes, Guadalupe, Czestochova, Japão, Aparecida... A poucos passos da basílica, a Igreja da Carpintaria de São José. E mais adiante, a única fonte de água de Nazaré, da qual beberam Maria, José e Jesus; todo peregrino bebe naquela fonte.

Ein-Kerem - Ein-Kerem, uma aldeia pouco conhecida porque nos Evangelhos não se fala dela; fica perto de Jerusalém. Ali moravam Zacarias e Isabel, os pais de João Batista. Há uma fonte de águas cristalinas da qual a família bebia. A Basílica da Visitação ostenta na fachada frontal uma pintura do encontro de Maria de Nazaré com Isabel; nos muros, "O Senhor fez em mim maravilhas...", escrito em 60 línguas. A Igreja celebra a chegada de Maria à casa de Isabel no dia 31 de maio. Dentro da Igreja de São João Batista, o local exato onde o profeta nasceu; e nos muros, o "Bendito seja o Senhor Deus de Israel porque visitou e libertou o seu povo...", em muitas línguas. João Batista nasceu no dia 24 de junho. Nas semanas seguintes, Maria voltou para Nazaré.

Belém - Em Belém, estão a Basílica da Natividade, a Gruta do Leite, a Gruta dos Pastores... Belém, bet-lehem, significa "casa do pão". Ali, todo peregrino se ajoelha e beija uma estrela dourada de 14 pontas que indica o lugar da manjedoura de Jesus. Maria foi mãe de Jesus com mais ou menos 13 anos de idade. Depois da visita dos pastores e dos magos, Maria se refugiou na Gruta do Leite para amamentar Jesus; e então, a fuga ao Egito. A Igreja celebra a festa de Maria Mãe de Deus no dia 1º de janeiro. Os mais lindos presépios do mundo estão nas lojas de Belém. E na época do Natal, centenas de corais entoam o "Noite Feliz".

Jesus adolescente - Depois da morte de Herodes, a sagrada família retornou para Nazaré. Jesus tinha 12 anos quando a família peregrinou até Jerusalém, ocasião em que Jesus ficou perdido e foi encontrado no templo. Na adolescência, Jesus morou em Nazaré e "era lhes submisso".

Vida Pública - No início da vida pública de Jesus, Maria lhe intercedeu o primeiro milagre, em Caná da Galiléia. Aos pés da Cruz, Maria se tornou a Mãe da Igreja. Jesus morreu com 36 anos. Os que dizem 33 anos, estão enganados; basta conferir a cronologia encarta na Bíblia Sagrada. Aos pés da cruz, o apóstolo João, adolescente na época, recebeu o encargo de cuidar de Maria. Maria estava com 48 anos de idade. Nota - essas idades não são muito precisas por falta de fonte de informação.

Jerusalém: Maria da Dormição - Há muita lenda e muita interpretação errada sobre a vida de Maria de Nazaré, após a morte e ressurreição de Jesus. A verdade é que, inicialmente, Ela morou num quartinho nos fundos do Cenáculo, no Monte Sião, em Jerusalém. Logo mais, João a levou para Éfeso, na Grécia. Alguns anos depois, João e Maria voltaram a Jerusalém. E ela continuou morando nos fundos do Cenáculo. Portanto, nessa época, Maria estava com a idade de mais ou menos 55 anos. Foi quando ela adoeceu; com febre, em seu leito, adormecia e acordava. Num dado momento, ela adormeceu. Porém, passado um quarto de hora, João e outras pessoas que a acompanhavam constataram que ela não respirava mais, não tinha pulsação cardíaca... Maria morreu. Sim, Maria morreu. Mas, como a morte dela foi tão suave como se ela tivesse apenas adormecido, nunca se diz que Maria morreu, mas, se diz que Ela adormeceu. No local onde ela morreu e foi velada, foi construída a Igreja da Dormição. No interior da Igreja, há uma cripta que mostra uma efígie de marfim, representando a Dormição de Maria.

Jerusalém: Túmulo de Maria - Maria morreu. Conforme o costume da época, foi embalsamada, envolta com o sudário de 4 metros e levada à sepultura. O túmulo de Maria está no Jardim das Oliveiras, no Vale do Cedron, ao lado da Basílica do Getsêmani, a poucos passos da Gruta dos Apóstolos. As sepulturas da época de Jesus sempre eram coletivas, com criptas nas paredes, para depositar vários defuntos. Para se chegar ao local onde o corpo de Maria foi colocado, é necessário descer 48 degraus. A atual Igreja do Túmulo de Maria foi construída pelos Cruzados; inicialmente, era custodiada pelos franciscanos, mas a partir de 1757, passou para o domínio dos gregos e armênios. Os sírios, coptas e etíopes também têm ali seus altares; e como é praxe, também os muçulmanos! A tradição diz que: quando Maria entregou sua alma a Deus, ela estava no meio dos apóstolos, mas faltava um; era Tomé, que estava pregando em terras distantes. Quando ele chegou, a Virgem já havia sido sepultada no Vale de Cedron. Tomé não se conformou e pediu para abrir o túmulo, pois ele queria beijar as mãos de Maria uma última vez. E assim fizeram os apóstolos. Mas quando abriram a porta, viram o túmulo vazio, e não encontraram o corpo de Maria; apenas encontraram o sudário e sentiram um forte perfume de rosas e ouviram uma melodia celestial. Então ficou interpretado que o corpo de Maria era sagrado demais para ser tragado pelos vermes da terra; tal qual Jesus ressuscitou, assumindo um corpo sobrenatural, Maria também foi ressuscitada por Deus. É errada a interpretação (tomando por base Ap 13, 14 - mulher levada ao deserto) de que Maria foi levada viva ao céu, arrastada por uma legião de anjinhos. A Igreja celebra a Assunção de Maria, o 4º mistério glorioso do rosário, no dia 15 de agosto (pela liturgia, no domingo subseqüente). Maria, a primeira a ser ressuscitada por Deus. Na Profissão de Fé, se proclama: "Creio... na ressurreição da carne, na vida eterna." Ser cristão é crer que a vida não termina com a morte, da morte corporal brota a Vida Eterna, na dimensão da Glória. O papa Pio XII declarou o dogma da Assunção de Maria no dia 1º de novembro de 1950, pela bula "Munificentissimus Deus".

Maria Rainha - Oito dias depois da Assunção, no dia 22 de agosto, se celebra a festa de Maria Rainha dos céus e da terra. É o 5º mistério glorioso, o último dos 15 mistérios do rosário. A 11 de outubro de 1954, o Papa Pio XII instituiu a festa da realeza de Nossa Senhora.

Dogmas de Maria - 1) Imaculada Conceição: isto é, concebida sem mácula, sem a possibilidade de pecado; esse dogma de fé é celebrado no dia 8 de dezembro; proclamado pelo Papa Pio IX em 1854. 2) Assunção de Maria: Foi o Papa Pio XII que no dia 1º de novembro de 1950 declarou o dogma da Assunção de Maria. 3) Maria Mãe de Deus: celebrado dia 1º de janeiro. 4) Maria sempre virgem.

Dias Santos de preceito - Com a reforma do calendário litúrgico do Concílio Vaticano II (1962-65), a Igreja Católica preservou 4 dias santos de preceito: 1) Solenidade do Natal, celebrada no dia 25 de dezembro; 2) Solenidade da Santa Mãe de Deus, celebrada no dia 1º de janeiro; 3) Solenidade da Imaculada Conceição, celebrada pela Igreja Universal no dia 8 de dezembro, mas, no Brasil, no dia 12 de outubro, Nossa Senhora da Conceição Aparecida; celebra-se, então, não a "Imaculada" em si, mas a aparição da imagem; 4) Solenidade de Corpus Christi, celebrada na quinta-feira que sucede o domingo da Santíssima Trindade. Portanto: dos 4 dias santos de preceito, 2 pertencem a Maria. Vale lembrar que sexta-feira santa e finados não são dias santos de preceito.

Aparições da Virgem Maria

Jesus ressuscitado apareceu por várias vezes aos discípulos e apareceu a São Cristóvão, a Santo Antonio, a Santa Margarida Maria Alacoque... Maria ressuscitada apareceu na Rua du Bac em Paris (1830), em Lourdes (1858), em Fátima (1917), em Medugorje (1981)...

Nossa senhora é uma só. Dependendo do lugar onde nossa senhora aparece, ela mesma escolhe o nome que ela deseja ser chamada. Exemplo: nos Alpes, França, ela apareceu aos videntes Melanie e Maximino em 1846, e desejou ser chamada de Nossa Senhora de la Salette; na Cova Da Iria - em Fátima, Portugal, em 1917, Nossa Senhora apareceu aos três pastorzinhos: Lúcia, Francisco e Jacinta, e desejou ser chamada de Nossa Senhora de Fátima; em Montchiari, Itália, Nossa Senhora apareceu em 1947 a Pierina e desejou ser chamada de Nossa Senhora Maria Rosa Mística; em 1981 em Medjugorje, na Yugoslávia, Nossa Senhora apareceu aos videntes: Vicka, Mirjana, Marija, Ivanka, Ivan, Jakov e mais a duas meninas que receberam as mensagens através de locução interior, e Nossa Senhora desejou ser chamada de Nossa Senhora Rainha da Paz.

As aparições se multiplicam no mundo inteiro, devido à necessidade urgente de um retorno da humanidade a Deus, pois as pessoas se esqueceram de Deus. Em vez de darem o primeiro lugar a Deus em sua vida, só lembram d'Ele quando estão passando tribulações e provações, e quando estão no fundo do poço. Só pensam no dinheiro, no luxo, no materialismo, e dificilmente agradecem por tantas bênçãos e graças recebidas diariamente.

A Igreja estabeleceu alguns critérios e orientações para a análise de aparições e revelações da Virgem Maria, sendo os mais importantes: 1) O conteúdo da revelação não pode estar em contraste com a Sagrada Escritura e com a fé católica; 2) A pessoa que diz ser o intermediário da revelação deve ser equilibrada mental-mente; 3) A revelação deve produzir bons frutos.

Lista das Aparições

RECONHECIDAS PELA IGREJA
. 1347 Siena, Italia, Santa Catarina
· 1531 Guadalupe, Juan Diego (*)
· 1600s Agreda, Espanha; Santa Maria de Agreda (*)
· 1830 Rue du Bac, Paris, França, Catherine Laboure
· 1836 OI of Victories, Paris, Padre Genettes
· 1840 Blangy, França, Irmã Justine Bisqueyburu
· 1846 La Salette, França, Melanie Calvat e Maximin Giraud
· 1858 Lourdes, França, Bernadette Soubirous
· 1876 Pellevoisin, França, Estelle Faguette
· 1879 Knock, Irlanda, 15 pessoas
· 1917 Fátima, Portugal, Lucia, Francisco e Jacinta
· 1932 Beauraing, Bélgica, Voisin e Degeimbre
· 1933 Banneux, Bélgica, Mariette Beco
· 1937 Polônia, Abençoada Faustina
· 1968 Zeitun, Egito, Milhares de pessoas (aprovada pelo Patriarca da Igreja Ortodoxa)
· 1973 Akita, Japão, Irmã Agnes Sasagawa
. 1980 Cuapa, Nicaragua, Edward Bemardo Martinez

APROVADAS PELO BISPO LOCAL
· 1878 Corato, Itália, Luisa Piccarreta
· 1947 Tre Fontane, Roma, Bruno Cornacchiola
· 1976 Betania, Venezuela, Maria Esperanza (estigmatismo)
· 1981 Kibeho, Ruanda, África, Seis meninas e um menino
· 1982 Damasco, Síria, Mirna Nazour (estigmatismo)
· 1986 Manila, Filipinas, muitos soldados
· 1987 Roma, Sr. Anna

SENDO EXAMINADAS PELA IGREJA
· 1948 Lipa, Filipinas, Noviça Teresita
· 1961 Garabandal, Espanha, quatro meninas
· 1971 Roma, Itália, Marisa Rossi
. 1981 Medjugorge, Bosnia-Herzegovina, seis jovens
· 1985 Cleveland, Ohio USA, Maureen Sweeney
· 1985 Suíça, Vassula Ryden (Aparições de Jesus Cristo)
· 1987 Anguera, Bahia, Brasil, Pedro Regis
· 1988 Phoenix, Arizona USA, Estela Ruiz
· 1989 Marlboro, New Jersey USA, Joseph Januszkiewicz
· 1991 Arkansas & Texas, USA, Cyndi Cain
· 1992 Falmouth, Kentucky USA, Sandy

DESAPROVADA PELA lGREJA
· 1970 Bayside, New York, Veronica Leukin

DESENCORAJADA PELO BISPO
· 1990 Denver, Colorado, Theresa Lopez & Veronica Garcia

SEM PRONUNCIAMENTO OFICIAL DA IGREJA
· 1871 Pontmain, France Eugene e Joseph Barbadette
· 1884 Roma, Itália, Papa Leão XIII
· 1904 Polônia, São Maximilian Kolbe
· 1918 San Giovanni, Itália, Padre Pio
· 1920 Verdun, Quebec, Canadá, Emma Blanche Curotte
· 1920s Millbury, MA USA, Eileen George
· 1922 Montreal, Canadá, Georgette Faniel (estigmatismo)
· 1925 Tuy, Espanha, Irmã Lúcia
· 1945 Amsterdam, Holanda, Ida Peerdeman
· 1947 Montichiari, Itália, Pierina Gilli
· 1952 Índia, Frei Louis M. Shouriah, S.J.
· 1954 Seredne, Ucrânia, Anna
· 1954 Ohio, USA, lrmã Mildred Neuzil
· 1964 San Damiano, Itália, Madre Rosa Ouattrini
· 1968 Itália, Madre Carmela Carabelli
· 1970 Rússia, Vladimir Prison e Josyp Terelya
· 1972 Milão, Itália, Frei Stefano Gobbi
· 1974 Ninh Loi, Vietnam, Stephen Ho Ngoc Ahn
· 1980 EI Escorial, Espanha, Amparo Cuevas
· 1983 Austrália, Debra
· 1983 San Nicolas, Argentina Gladys Quiroga de Motta
· 1985 Ballinspittle, Ireanda, duas mulheres O'Mahony
· 1985 Carns Grotto, Irlanda, quatro meninas
· 1985 Oliveto Citra, Itália, crianças e muitos adultos
· 1985 Naju Corea, Julia Kim (estigmatismo)
· 1985 Ohlau, Casimierz Domanski
· 1987 Terra Blanca, México, três crianças
· 1987 Bessbrook, Irelanda, Beulah Lynch e Mark Trenor
· 1987 Ucrânia, Josyp Terelya, Maria Kizyn e miihares de pessoas
· 1987 Inchigeela, Irlanda, Salty Ann e Judy Considine
· 1987 Equador, Patricia (Pachi) Talbott
· 1987 Conveys, Georgia USA, Nancy Fowler
· 1987 Midwest, USA, Mariamante
· 1988 Cortnadreha, Irlanda, Christine Gallagher
· 1988 Scottdale, Arizona USA, nove jovens e Frei Jack Spaulding
· 1989 Canadá, Zdenko "Jim" Singer
· 1990 Hillside, Illinois USA, Joseph Reinholtz
· 1990 Litmanova, Eslováquia, Ivetka Korcakova e Katka Ceselkova
· 1991 Mozul, Iraque, Dina Basher (estigmatismo)
· 1991 San Bruno, Califórnia USA, Carlos Lopez & Jorge Zavala
· 1992 Enfield, Connecticut USA, Neil Harrington, Jr.
· 1993 Belleville, Illinois USA, Ray Doiron
· 1993 Cincinatti, Ohio USA, Rita Ring
· 1993 New S.Wales, Austrália, Matthew Kelly
· 1994 Emmitsburg, MD USA, Gianna Talone Sullivan
· 19?? Hungria, Irmã Natalie (estigmatismo)
. 19?? Itália, Madre Elena P. Leonardi (estigmatismo)

O que é certo sobre as aparições?

Ultimamente estamos ouvindo falar sobre diversas aparições de Nossa Senhora em várias partes do Brasil e do Mundo. Nunca se ouviu falar tanto disso como nos últimos tempos. Até a mídia está divulgando essas possíveis aparições. Estudiosos chegam a dizer que cerca de 300 aparições estão sendo analisadas.
Mas isto não começou agora. Na Bíblia, mais especificamente no Novo Testamento, essas manifestações, de um modo geral, começam com a aparição do anjo Gabriel a Maria Santíssima. Jesus, depois de sua morte, também aparece ressuscitado aos apóstolos e as santas mulheres. No entanto, as aparições de Nossa Senhora só vão surgir no Século III, quando ela aparece a São Gregório de Nissa, no ano de 231, para esclarecer questões a respeito da doutrina católica. Com o decorrer dos anos outras aparições foram surgindo, mas nem todas eram reconhecidas como verdadeiras. Por abusos neste sentido, houve uma época em que não era permitido escrever sobre as aparições. O Direito Canônico "proibia os livros e folhetos que falassem de novas aparições, revelações, visões, profecias e milagres". Isto só foi abolido em 1970, pelo Papa Paulo VI. Uma dúvida, porém, tem atravessado os séculos: Como podemos identificar se uma aparição é verdadeira ou não?
Tendo em mente este questionamento, em 1978 o Papa Paulo VI, juntamente com o Cardeal Sequer, presidente da Congregação da Doutrina da Fé, naquele ano, elaboraram critérios de discernimento diante das aparições. Os itens para este discernimento são:

* Adequada informação deve ser obtida através de uma investigação serena e objetiva dos fatos.
* Absoluta ortodoxia com relação à fé das mensagens reveladas. Que sejam de acordo com as Sagradas Escrituras e com a doutrina central da Igreja.
* Transparência dos fatos. Que não haja fraude, engano.
* Situação psicológica e moral dos videntes. Que sejam pessoas equilibradas, de bom senso, de juízo reto, psicologicamente sadias, sinceras, simples, humildes e calmas. Deve-se ter cuidado quando são pessoas neuróticas, histéricas, de imaginação exaltada, muito sensíveis, doentes psíquicas ou que gostem de chamar a atenção sobre si, sem humildade, que contam vantagens e gostam de aparecer e se exibir. Com estas pessoas se deve ter a máxima cautela e prudência. Ainda que para elas, subjetivamente, pareçam ter visões, são vítimas de sua situação doentia. Por isso não merecem crédito. Mas não se pode dispensar a caridade para com elas.
* Existência de sinais, como curas inexplicáveis (milagrosas) ou outros sinais extraordinários.
* Principalmente deve-se examinar a abundância de frutos espirituais (conversões, oração, participação eucarística e numerosas vocações etc.)

Este último item é o mais importante pois, como disse Jesus: "É pelos frutos que se conhece a árvore". (Aparições de Nossa Senhora, Ernesto Roman)
Estes itens nos mostram como devemos nos portar diante das aparições. Há pessoas que são totalmente céticas, outras até mesmo ingênuas e se deixam levar por qualquer coisa que falam. Nenhum dos extremos é o ideal.
Infelizmente, há pessoas desequilibradas que inconscientemente enganam os outros com suas alucinações. Há também aqueles que querem tirar vantagem de tudo e aproveitam de situações assim. Não podemos negar esta realidade. As pessoas, muitas vezes, estão desesperadas atrás de soluções para seus problemas e para os problemas do mundo, mas não encontram. Muitas acabam se alienando.

Não será também, por acaso, que em datas especiais, como a virada de um milênio, que surgem tantas aparições assim? Muitos querem segurança e nesta Terra não encontram e, desta forma, buscam qualquer saída, qualquer tipo de solução.
Mas graças a Deus nem sempre é assim. Por isso precisamos levar em consideração o que diz a Bíblia em 1Ts 5, 19-22 - "Não extingais o Espírito, não desprezeis as profecias, mas examinai tudo, retendo o que é bom. Conservai-vos longe de toda aparência do mal". Já tivemos muitas aparições consideradas autenticas. Se uma mãe da Terra não ficaria parada vendo seu filho se perder, muito menos a Mãe do Céu. É uma atitude de amor. Ela faz isso também para que seu Filho seja mais amado, não porque Ele precise disso, mas nós é que precisamos amá-lo.
As verdadeiras mensagens de Nossa Senhora geralmente retomam o Evangelho. As aparições tendem a despertar a nossa fé tantas vezes adormecida. Normalmente vemos muitas conversões, pessoas têm suas vidas transformadas quando as aparições são realmente uma manifestação divina. Acontecem Milagres que a ciência não tem como explicar.
Mas se eu procurar viver o Evangelho, mesmo que não acredite nas aparições estarei vivendo as mensagens. Podemos concluir assim que não é errado não acreditar em aparições. Errar é deixar de viver os preceitos do Senhor contidos na Bíblia.
Que possamos viver a vontade de Deus expressa nas verdadeiras mensagens de Nossa Senhora. Enfim, uma palavra resume a atitude que devemos ter diante das aparições: PRUDÊNCIA!

História de algumas Padroeiras

BRASIL - Nossa Senhora Aparecida

Em 1717, na cidade de Guaratinguetá, estado de São Paulo, Brasil, após várias horas pescando sem resultados, três pescadores retiraram do rio Paraíba o corpo de uma imagem sem cabeça. Em seguida, lançada a rede novamente, encontraram a cabeça da imagem. Surpresos, lançaram a rede pela terceira vez e a pescaria foi tanta que puderam encher suas canoas. Esses três pescadores, Domingos Garcia, João Alves e Felipe Pedroso, limparam a imagem apanhada no rio e notaram que se tratava da imagem de Nossa Senhora da Conceição, de cor escura. A imagem foi levada, a princípio, ao oratório de sua humilde casa, e diante dela realizavam suas orações. E desde aquele tempo Nossa Senhora começou a fazer milagres ali devido à crescente devoção do povo. Em 1745 foi construída uma capela no morro dos coqueiros, que margeia o Paraíba e uma missa foi celebrada. A imagem passou a ser chamada de Aparecida e deu origem à cidade de mesmo nome.
Em 1888 a antiga capela foi substituída por outra maior. Em 8 de setembro de 1904 foi realizada a solene coroação da imagem de Nossa Senhora Aparecida, e em 1908, o santuário foi elevado à dignidade de Basílica pelo Papa.
Em 1930, o Papa Pio XI, proclamou Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. Em 1967, no aniversário de 250 anos de devoção, o Papa Paulo VI ofereceu a Rosa de Ouro ao Santuário Nacional inteiramente dedicado à Nossa Senhora da Conceição Aparecida.
A partir de 1950 já se pensava na construção de um novo templo mariano devido ao crescente número de romarias. O majestoso templo foi consagrado pelo Papa, após mais de vinte e cinco anos de construção, no dia 4 de julho de 1980, na primeira visita de João Paulo II ao Brasil.

ARGENTINA - Nossa Senhora da Luján

Comemora-se no dia 8 de maio a festa de Nossa Senhora de Luján. Seu santuário fica a cerca de 60 km a oeste de Buenos Aires, Argentina.
Sua história conta que um grande fazendeiro, Antonio Farias de Sá, habitante de Sumampa (hoje Santiago del Estero), com o intuito de construir uma capela em sua fazenda em Buenos Aires, encomendou de um amigo do Brasil, uma imagem da Imaculada Conceição. A imagem chegou de navio e foi transportada num carro de bois, junto com outras mercadorias.
Quando chegaram às margens do rio Luján, os mercadores resolveram descansar e fizeram uma parada. No entanto, quando resolveram seguir viagem, os bois empacaram. Os mercadores começaram a descer as mercadorias do carro de boi para que os bois pudessem puxá-lo. Somente quando o caixote que guardava a imagem da santa foi retirado do carro, os bois começaram a andar. Todos entenderam que aquele lugar, às margens do rio Luján, era o local onde a Virgem queria ficar.
Foi, então, por isso, realizada uma procissão e mais tarde construída uma capela onde hoje se encontra o santuário de Luján.
Esse local ficou conhecido como "detenção da carreta" ou "milagre de Luján". A partir de então, a devoção a Nossa Senhora de Luján espalhou-se por toda a América Latina.

BOLÍVIA - Nossa Senhora de Copacabana

Nossa Senhora de Copacabana foi proclamada padroeira da Bolívia no dia 2 de agosto de 1925.
Naquele tempo, o recém-convertido ao cristianismo, dom Francisco Tito Yupanqui, descendente da família real, , estabeleceu voto de trazer aos seus irmãos de Copacabana uma imagem da mãe de Deus, pois assim poderia libertá-los da falta de conhecimento das coisas de Deus.
Certo dia, em seu quarto, ele teve uma visão: Uma senhora coberta com um longo manto carregava no braço direito um menino e na mão esquerda segurava uma vela acesa.
Dom Francisco tentou reproduzir na arte a imagem de sua visão, porém como não tinha talento para tanto, pediu a Virgem que o ajudasse. Depois de várias tentativas, conseguiu esculpir uma imagem, no entanto sem o brilho e a mesma beleza da Virgem de sua visão. Quando já estava pensando em desistir, recebeu uma inspiração divina, que lhe possibilitou retocar a imagem e deixá-la belíssima. A lenda conta que dois anjos vieram do céu para dourá-la e envolvê-la num grande resplendor.
A imagem original de Nossa Senhora de Copacabana tem um metro de altura e pode ser encontrada no altar principal do santuário da cidade de Copacabana, às margens do lago Titicaca (o lago mais alto do mundo), na Bolívia.

CHILE - Nossa Senhora do Carmo

No dia 16 de junho de 1251, a Virgem do Carmo apareceu para São Simão Stock e entregou-lhe o escapulário contendo muitas promessas. A partir dessa data as monjas carmelitas expandiram-se pelo mundo todo, especialmente no Chile.
A primeira imagem de Nossa Senhora do Carmo no Chile foi trazida pelo colonizador espanhol D.Pedro de Valdívia.
Nossa Senhora do Carmo é cultuada no Chile desde o século XVI, época em que foi construída a Igreja "La Tirana", onde hoje são realizados os bailes religiosos. Em 1643, na Igreja dos Agostinianos, foi fundada a primeira confraria do Carmo.
Proclamada Patrona e Generala do exército andino durante as batalhas pela independência, os corpos dos soldados mortos durante as lutas estão em seu santuário nacional localizado na cidade de Maipu.
Na bandeira chilena há uma estrela branca no céu azul para representar a Virgem do Carmo. A cruz de Maipu é um precioso símbolo da religiosidade e da luta do povo chileno, apresentando nas cores azul e vermelho, uma estrela branca de Maria.
Nossa Senhora do Carmo é carinhosamente chamada pelo povo chileno de Carmelita.

COLÔMBIA - Nossa Senhora de Chiquinquirá

Chiquinquirá é uma pequena cidade situada às margens do rio Suárez, na Colômbia.
O famoso quadro de Nossa Senhora de Chiquinquirá foi pintado pelo artista Alonso de Narváez numa tela fabricada pelos índios. Encomendado por Antonio de Santana, um homem rico, dono de um grande lote de terras, o quadro permaneceu por 12 anos exposto à veneração popular e foi se deteriorando com o tempo, até ser retirado do altar.
O quadro foi levado para um depósito, até que Maria Ramos, uma devota da Virgem, levou o quadro para um altar na sua casa, onde reunia amigos e parentes para orar.
Foi no dia 26 de dezembro de 1586 que ocorreu este milagre. A tela se iluminou, as cores do quadro se fortaleceram e a imagem tornou-se nítida outra vez.
Neste local foi construída uma capela que mais tarde, em 1608, tornou-se uma igreja e em 1812 se transformou na atual basílica.
Em 1816 a Virgem foi proclamada capitã do Exército e sua imagem foi levada aos campos de batalha pela independência do País. Na vitória ela recebeu a espada gloriosa do "libertador" Simon Bolívar.
Atualmente esta Nossa Senhora é celebrada nos dias 9 de julho e 29 de dezembro.

COSTA RICA - Nossa Senhora dos Anjos

Por volta de 1635, em Cartago, Juana, uma jovem negra, encontrou a imagem da Santíssima Virgem enquanto cortava lenha. A imagem estava sobre uma pedra e a Virgem trazia nos braços o Menino Jesus.
A jovem levou a imagem para casa e a guardou num cofre. No dia seguinte, voltou ao bosque para apanhar mais lenha e encontrou novamente uma imagem da Virgem, idêntica a outra, no mesmo local. Outra vez ela apanhou a imagem e a levou para casa, porém quando foi guardá-la no cofre, verificou que este estava vazio. Tratava-se da mesma imagem do dia anterior. Por várias vezes esse episódio se repetiu, até que a jovem Juana decidiu procurar o pároco. Este por sua vez, desconfiado da história da jovem, guardou a imagem na igreja.
No outro dia, a imagem havia desaparecido e foi encontrada novamente sobre a pedra no bosque. Decidiram então, construir naquele local, uma capela. A Virgem passou a ser conhecida como Virgem dos Anjos, pois sua imagem foi encontrada na região de Barrio de la Puebla de Los Angeles.
E Nossa Senhora dos Anjos foi proclamada Padroeira da Costa Rica no dia 2 de agosto de 1821.

CUBA - Nossa Senhora da Caridade do Cobre

Nossa Senhora da Caridade do Cobre é a padroeira de Cuba. Sua coroação como padroeira aconteceu no dia 20 de janeiro de 1936 em Santiago de Cuba.
Existem duas versões para a história do aparecimento de Nossa Senhora da Caridade do Cobre, e ambas referem-se ao encontro nas águas do mar das Caraíbas de uma imagem da santa negra com lindas vestes douradas, tendo o Menino no colo.
A primeira versão atribui o encontro da imagem de Nossa Senhora a dois irmãos índios, Juan Rodrigo e Juan Diego Hoyos e a um negro, Juan Moreno. ´´ Naquela manhã o mar estava tranqüilo e, com os irmãos Rodrigo e Diego, decidimos partir antes do nascer do sol, para recolher sal bem distante do golfo. No meio do mar vimos qualquer coisa que flutuava. Aproximamo-nos. Aquilo parecia um feixinho de ramos secos. Logo um dos irmãos exclamou que se tratava de uma estátua da Virgem Santa que trazia nos braços o Menino Jesus. Em seu pedestal de madeira estava gravado: ´´Eu sou a Virgem da Caridade``. A imagem flutuava sobre a água, no entanto o seu manto, que era de tecido, não estava nem um pouco molhado. Cheios de alegria e felizes, recolhemos apenas um terço do sal de que precisávamos e, com a estátua, retornamos à margem``, relata Moreno.
A segunda versão atribui o achado da imagem a um comandante do exército espanhol, Alonso Ojeda, que estava no mar das Caraíbas e foi surpreendido por uma terrível tormenta , ele invocou ajuda de Nossa Senhora prometendo-lhe construir um santuário, se ela lhe salvasse.
A Virgem da Caridade do Cobre é venerada em muitos países da América Central e na Espanha. Na cidade de Miami, existe um santuário à Nossa Senhora da Caridade do Cobre. Sua Festa é no dia 8 de setembro.

ANTILHAS - Nossa Senhora de Salete

Nossa Senhora de Salete apareceu na pequenina vila de Salete, nos Alpes franceses, a dois jovens pastores, Melânia e Maximino, no dia 19 de Setembro de 1846. Ela surgiu em uma bola de fogo ´´que mais parecia um sol caído na terra``. Aos dois pastores mirins, deslumbrados e paralisados, a Virgem com fisionomia triste, deu mensagens para que eles transmitissem aos outros. Recomendou muita oração, mais espiritualidade, submissão à vontade divina, houve mesmo ameaçadoras profecias aos que não se regenerassem. Ao final, a virgem recomendou aos dois pastores que levassem a sua mensagem a todos, e foi elevando-se ´´ em um raio de luz que chegava até o céu``. Esse fenômeno foi minuciosamente estudado pela igreja , que finalmente o abonou, dando a aparição como ´´autentica, indubitável e certa``, pelo bispo de Grenoble, D. Felisberto de Bruillard.
A devoção à Nossa Senhora de Salete foi levada à Dominica, uma pequena ilha das Pequenas Antilhas, entre Martinica e Guadalupe que na época estava sob domínio francês.

EL SALVADOR - Nossa Senhora da Paz

Corria o ano de 1682. Em El Salvador grassava uma guerra entre irmãos. O povo revoltado, as tropas do governo violentas, a morte e o ódio imperavam. Foi então que alguns mercadores encontraram em uma praia deserta uma caixa de madeira fechada. Era muito pesada, tentaram abri-la e não conseguiram. Pensaram que era um tesouro de algum navio que havia sossobrado e decidiram entregar às autoridades. Levaram-na, pois, para a vila de São Miguel, no lombo de um burro. Chegando lá, em frente à igreja paroquial o burro empacou, e resolveram abrir ali mesmo. Para surpresa geral, o esperado tesouro era uma linda imagem em tamanho natural da virgem vestida de rainha tendo Jesus nos braços. A notícia correu por todo o país, chegou ao campo de batalha e milagre! Soldados e civis se uniram, em uma alegria comum pelo miraculoso achado.
E a paz voltou a reinar em todo o país. A virgem recebeu o nome de Nossa Senhora da Paz e ali mesmo na igreja paroquial a santa recebeu o seu altar. O povo de El Salvador passou a receber graças de N.S. da Paz. Ela os tem protegido de grandes catástrofes como guerras, vulcões, tremores de terra e furacões.
Nossa Senhora da Paz é a padroeira de El Salvador. Sua festa oficial é no dia 9 de julho.

EQUADOR - Nossa Senhora da Apresentação de El Quinche

Nossa Senhorada Apresentação de El Quinche apareceu diversas vezes para os índios de Oiacachi, e prometeu-lhes proteção contra as feras, e contra as tempestades e vulcões se eles construíssem para ela um altar. Então, no ano de 1591, um artista eapanhol, dom Diego de Robles lhes deu uma escultura da Virgem feita por ele, em troca de madeira de fino cedro da região.
Os índios se alegraram por poderem fazer o que a Virgem lhes pedira, o seu altar. E colocaram o altar da Santa em uma gruta onde diariamente se reuniam para rezar e entoar cânticos de louvor. Os peregrinos começaram a afluir em número crescente a Oyacachi, até que não havia mais lugar para tanta gente no povoado. Em 1604, o bispo fez trasladar a imagem para uma aldeia maior, El Quinche, que se transformou em um grande centro de peregrinação.

GUATEMALA - Nossa Senhora do Rosário

A devoção à Nossa Senhora do Rosário é muito divulgada na Guatemala, protetora desse país sofrido com abusos de governos, violências, revoluções e erupções de vulcões.
A divulgação do rosário no país, deve-se à Ordem dos dominicanos, que fundaram as Casas de Rosário, para que os índios aprendessem a rezar.
O fundador da Ordem, São Domingos de Gusmão, recebeu da própria Virgem, o ensinamento do uso do Santo Rosário, para haver melhor eficácia em suas preces.
A partir de 1995, surge novamente a esperança para o povo da Guatemala, graças à sua fé e ao poder do rosário, a paz voltou a reinar naquele país.

GUIANA E SURINAME - Nossa Senhora de Fátima

Venerada com fervor no mundo inteiro, Nossa senhora de Fátima é oficialmente a padroeira de dois pequenos países da América do Sul: Guiana e Suriname.
A história emocionante de sua aparição aos três pastores na aldeia de Leiria, região de Fátima, Portugal, espalhou muito rapidamente a sua devoção pelo mundo. Primeiro, houve três aparições de um anjo que se identificou como Anjo da Paz, e preparou as crianças para as grandes revelações.
No dia 13 de maio de 1917, em um dia claro, as três crianças, Lúcia, Jacinta e Francisco, estavam pastoreando nas colinas, quando sobre uma pequena azinheira, surge um clarão após um relâmpago, e a figura ´´ de uma Senhora vestida de branco, mais brilhante que o sol, reluzindo mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios de sol mais ardente``. Ela dirige-se às crianças e lhes pede que rezem o terço todos os dias pela paz do mundo, que peçam pela conversão dos pecadores, e pelo fim da guerra. . As aparições continuam, e sempre a Virgem repete que se ore pela paz e pela conversão dos pecadores e que se reze o terço diariamente.
Com o correr dos dias o povo acorreu ao local e testemunhou a aparição de uma nuvem branca sobre a azinheira, enquanto as crianças rezavam o terço, Lúcia conversava em voz alta. A Virgem voltou muitas vezes, falou muito, e revelou terríveis acontecimentos, que poderiam acontecer se o povo não se convertesse e rezasse o terço.
Estas profecias realmente se concretizaram: a desintegração do comunismo , as aberrações morais de nossa época. A última profecia, cercada de mistério por tantos anos, foi recentemente revelada pelo Papa João Paulo Segundo, que diz respeito ao atentado que o mesmo sofrera em 1980.
Hoje o nome Fátima é sinônimo de Nossa Senhora em muitos lugares. Talvez o local mais acorrido de peregrinações na face da terra, depois da Terra Santa.
Em Fátima os milagres acontecem. E sempre com a mesma intensidade do tempo de Lúcia, Jacinto e Francisco.

Nossa Senhora de Fátima - Portugal

As Aparições de Fátima, freguesia do concelho de Vila Nova de Ourem, distrito de Santarém, e paróquia da diocese de Leiria e Fátima desenrolaram-se em três períodos: os dois primeiros tiveram lugar em Fátima, o terceiro em Pontevedra e Tuy, na Galiza, Espanha. É longo o relato das Aparições constantes dos manuscritos da Irmã Lúcia uma dos três videntes (a Virgem apareceu a três crianças: Lúcia, Jacinta e Francisco). Desenrolaram-se em 1917 e depressa a devoção à Senhora de Fátima se tornou mundialmente conhecida. A 13 de Outubro de 1930 o Bispo de Leiria, D. José Alves Correia da Silva houve por bem declarar dignas de crédito as visões das crianças da Cova da Iria e permitir, oficialmente, o culto de Nossa Senhora de Fátima.
O papa Pio XII, anuindo aos pedidos de Nossa Senhora, consagrou o mundo inteiro ao Imaculado Coração de Maria em 31 de Outubro de 1942. A consagração da Rússia fez em 7 de Julho de 1952. Paulo VI consagrou o mundo ao Imaculado Coração de Maria a 21 de Novembro de 1964. João Paulo II fez a consagração do mundo e da Rússia ao mesmo Imaculado Coração, em Fátima, a 13 de Maio de 1982; em Roma, a 16 de Outubro de 1983 e, finalmente, a 25 de Março de 1984, em Roma novamente, diante da imagem levada da Capelinha das Aparições até ao Vaticano.

HAITI - Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Esta Virgem, ao contrário da maioria, não é conhecida em estátua, ela é cultuada em uma pintura de meio corpo, em estilo bizantino. A história dessa pintura é envolta em lenda e suposições, pois a pintura original é da ilha de Creta, e foi pintada por um exímio artista. Porém, durante a ocupação muçulmana, que durou alguns séculos, todos os documentos cristãos foram destruídos. O quadro foi parar nas mãos de um rico comerciante que intencionava vende-lo na Europa. Na travessia, a embarcação foi atingida por uma tempestade, os marinheiros pediram muito à Virgem e a tempestade cessou. Na Europa o comerciante não vendeu o quadro. Após sua morte, a Virgem apareceu à sua filha e pediu-lhe que levasse o quadro à uma igreja e lhe desse o nome de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.
No séc. XV, o quadro foi levado para a capela de São Mateus em Roma onde permaneceu por mais de três séculos. Houve um incêndio na capela e o quadro foi encontrado entre os escombros.
No século XIX o papa Pio IX entregou a pintura original aos padres Redentoristas e pediu-lhes que divulgassem a devoção à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.
Com a chegada dos Redentoristas ao Haiti, iniciou-s a devoção nesse país, o povo tem um carinho especial à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

HONDURAS - Nossa Senhora de Suyapa

Nossa Senhora de Suyapa é padroeira de Honduras.Ela foi encontrada por um lavrador, Alejandro Colindes, que juntamente com seu companheiro, Lorenzo Martinez, trabalhava diariamente na roça, e a noite voltava para sua casa em Suyapa.
No dia 2 de fevereiro de 1747, os lavradores saíram mais tarde do trabalho e resolveram dormir no meio do caminho. Deitaram-se na relva e adormeceram. Mas Alejandro acordou-se com algo machucando-lhe as costas. Passou a mão e atirou longe o que pensou ser uma pedra. Adormeceu novamente e acordou com a mesma sensação anterior, algo embaixo das costas o incomodava. Pegou o objeto que pensou ser uma pedra ou raiz e guardou-o na mochila, para não ser incomodado novamente. Quando chegou em casa, a descoberta, o objeto era uma imagem da Imaculada Conceição esculpida em madeira!
O primeiro milagre aconteceu logo, com um capitão dos granadeiros. Ele sofria de sérios problemas renais, e nada resolvia seu grande sofrimento. Alguém lhe falou da imagem. O capitão pediu para vê-la, e a mãe de Alessandro mandou levá-la a casa do capitão. Este recebeu a imagem de joelhos, pedindo-lhe que o curasse e se a Virgem o atendesse, ele construiria uma capela para a sua devoção. Três dias depois o capitão estava curado. Ele construiu, como prometeu, a capela para a Virgem no Vale de Suyapa. Após numerosas transformações é hoje o Santuário de Nossa Senhora de Suyapa, cuja festa é celebrada no dia 2 de fevereiro.

MÉXICO - Nossa Senhora de Guadalupe

Nossa Senhora de Guadalupe é mãe e padroeira do México e de toda a América Latina.
Sua devoção teve inicio no México, com sua aparição ao índio batizado Juan Diego. Foi no início do séc. XVI que ela apareceu em uma manhã quando Juan Diego ia assistir à missa. Ele passava pela colina de Tepeyac quando ouviu uma suave melodia. Olhou e viu sobre uma nuvem branca uma linda Senhora resplandecente de luz, envolta em um arco-íris. Ela chamou-o pelo nome, disse-lhe que era a verdadeira mãe de Deus, e encarregou-o de pedir ao bispo, Dom Juan de Zumárraga que construísse uma igreja para ela naquela colina. O índio após muita dificuldade conseguiu falar com o bispo, que naturalmente não acreditou na sua história. A Virgem apareceu novamente a Juan Diego e prometeu-lhe a cura de seu tio doente. A Virgem continuou insistindo com Juan Diego para que retornasse ao bispo, ele argumentava desanimado que o bispo não iria crer na sua história. A Virgem então o instruiu para que colhesse flores no bosque e as levasse ao bispo. Diego obedeceu. O bispo ficou estupefato quando abriu o pano que o índio lhe estendeu. Não podia entender como, em pleno inverno, o índio encontrou um ramalhete de flores frescas e perfumadas! E na manta bordada que o índio usou para embrulhar as flores estava a figura da Virgem de Guadalupe: tez morena, olhos claros, e vestida como as mulheres da Palestina! Dom Zumárraga, emocionado, acreditou na história do índio e seguiu as instruções do índio, providenciando a construção do templo em honra da mãe de Deus.
A pintura da Virgem na manta do índio está entronizada no maior santuário mariano do mundo, ali na colina de Tepeyac, na Cidade do México.
A devoção à Nossa Senhora de Guadalupe estendeu-se por toda a América do Sul, ela é, não só a padroeira do México, mas também da América Latina.

NICARÁGUA - Nossa Senhora la Puríssima

Na Nicarágua, Nossa Senhora é invocada pelo nome de Virgem Puríssima. É um hábito que se originou nos tempos da colonização, no início do século XVI. O explorador espanhol, Gil Gonzáles de Ávila era muito devoto da Virgem Puríssima, como ele a chamava. E, nas expedições que fazia pelo interior do país, levava medalhinhas de Nossa Senhora e as distribuía aos índios, recomendando que orassem e fizessem seus pedidos à Virgem Puríssima, que seriam atendidos.
E o nome Puríssima ficou na Nicarágua, para sempre ligado à Nossa Senhora e muita tradição misturada a um folclore popular e ingênuo relacionado à nossa Mãe Divina.
Ainda hoje temos a tradição do Rosário em todos os sábados de outubro.É a celebração do ´´Atabale``, que é um tambor que percorre as ruas da cidade, acompanhando a imagem da Virgem La Puríssima conduzida em procissão, e os acompanhantes entoando cânticos e recitando o rosário. Essa tradição é muito valorizada na cidade de Granada.
Hoje em dia são celebradas as ´´Puríssimas``, que são as novenas que antecedem a festa de Nossa Senhora da Conceição no dia 8 de dezembro anualmente. Dessa novena participam amigos, parentes e vizinhos que escolhem uma casa para homenagear Nossa Senhora com cânticos e orações. Na véspera da festa, 7 de dezembro, noite da ´´Gritaria``, os participantes gritam: ´´ De onde nos vem tanta alegria ? - ´´Da Conceição de Maria``. E à meia noite tocam os sinos das igrejas em todo o País, e saúda-se o amanhecer do dia 8 de dezembro, com fogos de artifício em homenagem à Nossa Senhora La Puríssima.

PANAMÁ - Nossa Senhora da Assunção

Nossa Senhora da Assunção é a Virgem titular do Panamá. Essa devoção foi levada pela Ordem dos franciscanos, que foram os evangelizadores do país.
Diz a tradição, que quando Maria entregou sua alma a Deus, ela estava no meio dos apóstolos, mas faltava um, era Tomé que estava pregando em terras distantes. Quando ele chegou, a Virgem já havia sido sepultada no Vale de Cedron. Tomé não se conformou, e pediu para abrir o túmulo, pois ele queria beijar as mãos de Maria uma última vez. E assim fizeram os apóstolos, mas quando abriram, encontraram o túmulo vazio, apenas um suave perfume de flores e uma melodia celestial.
Nossa Senhora da Assunção é muito homenageada no Panamá, onde seu principal santuário é a Catedral Metropolitana do País.

PARAGUAI - Nossa Senhora de Caacupê

Nossa Senhora de Caacupê - é a padroeira do Paraguai, sua história como outras das Américas está ligada a um índio. Conta-se que um índio guarani fugitivo escondeu-se atrás de uma árvore e invocou à Nossa Senhora para que seus perseguidores não o encontrassem. Se ela o atendesse ele iria esculpir uma imagem com o tronco daquela árvore. Ele não foi encontrado e cumpriu a promessa, esculpiu uma linda imagem da Virgem e ofereceu-a a igreja da aldeia. Fez ainda uma outra pequena para sua própria devoção. Tempos depois houve uma grande inundação no lago Ypacaraí que levou barracos , pertences e fez muitas vítimas.
Os índios ficavam às margens esperando para recuperar seus pertences e corpos das vítimas. Eis que um deles, José, viu uma maleta de couro boiando próximo à margem. Ele pegou e abriu a maleta. Dentro estava uma imagem da Virgem de Caacupê envolta em panos. Todos sabiam a quem pertencia, mas seu dono, jamais apareceu. José ficou com a imagem e testemunhou muitos milagres e graças conseguidas através da santinha. Até que ela foi levada para a aldeia de Tobati e lhe construíram uma capela. As graças e milagres atraíram mais e mais peregrinos e a pequena aldeia se transformou na cidade de Caacupê.
Hoje é um centro mariano e as romarias continuam crescendo. A principal festa de Nossa Senhora de Caacupê realiza-se no dia 8 de dezembro.

PERU - Nossa Senhora das Mercês

Nossa Senhora das Mercês é a padroeira do Peru. Sua devoção foi levada ao país no século XVI, pelos padres da Ordem dos Mercedários ou Ordem da Virgem Santíssima das Mercês para Redenção dos Escravos. Seu fundador foi São Pedro Nolasco que vivia em Barcelona. Ele usava toda a sua fortuna para libertar prisioneiros que estavam em mãos dos muçulmanos que dominavam grande parte da Espanha. Em um sonho Nossa Senhora aconselhou-o a fundar uma Ordem com o objetivo de libertar os cristãos cativos. Foi auxiliado por seu confessor, São Raimundo de Peñafort, o teólogo, que preparou as regras e pelo piedoso rei Jaime que lhe deu muitas facilidades, inclusive a primeira sede.
A identificação de Nossa Senhora das Mercês,é feita pela sua vestimenta, uma túnica presa à cintura, e sobre ela um escapulário com as armas da Ordem. Algumas vezes ela se parece com Nossa Senhora do Carmo, segura uma insígnia com o brasão dos mercedários. Outras, ela abriga sob o manto dois escravos ajoelhados, sendo que um deles tem algemas e grilhões.
A festa anual de Nossa Senhora das Mercês em Lima, a capital, é no dia 24 de setembro, e constitui um dos maiores eventos religiosos do Peru.

PORTO RICO - Nossa Senhora da Divina Providência

Esta Nossa Senhora era conhecida na Itália desde o século XII, mas somente no século XVIII começou a ser divulgada, quando seu título foi oficialmente reconhecido pela Santa Sé.
Conta-se que na ampliação da Piazza Colonna, foi demolido um antigo convento. Em uma das paredes havia um afresco de uma lindíssima Virgem Maria.O afresco, para consternação geral e principalmente do arquiteto responsável, se quebrou em pedaços. O arquiteto inconformado, mandou pintar um quadro semelhante e ofereceu aos padres que o colocaram no altar. Quase um século mais tarde um sacerdote encontrou entre velhos documentos, um manuscrito sobre a construção do antigo mosteiro no qual o fundador contava que a Virgem Maria tinha sido sua única provedora na construção daquela obra. O sacerdote, então, mandou fazer uma cópia do quadro doado pelo arquiteto e acrescentou a inscrição: Mater Divinae Providenciae, e colocou-o no corredor de passagem entre o convento e a igreja. E assim surgiu mais um título para nossa Divina Mãe, Nossa Senhora da Divina Providencia, cuja devoção foi trazida para as Américas pelos irmãos barnabitas. Ela é, juntamente com Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, padroeira de Porto Rico.

REPÚBLICA DOMINICANA - Nossa Senhora de Altagrácia

A devoção à Nossa Senhora de Altagrácia é originária da República Dominicana e surgiu nos inícios do século XV. Conta-se que vivia em Higuey um rico senhor de terras que costumava vender suas mercadorias na cidade de Ozama. Antes de uma dessas viagens, perguntou às suas duas filhas o que elas desejavam da cidade. A mais velha fez seu pedido costumeiro de tecidos, material de costura, as coisas que normalmente as meninas apreciam; a menor, pediu-lhe uma imagem de Nossa Senhora de Altagrácia. O pai concordou, se bem que não conhecesse tal santa. Na cidade ele constatou que ninguém jamais ouvira falar dessa Nossa Senhora. e voltou, desapontado por não poder satisfazer o desejo da filha. No caminho de volta, na parada de Los Dos Rios, conversando com um amigo, contou a ele esse episódio. Um velhinho ao lado ouvia a conversa e aparteou: ´´Como não conhecem Altagrácia? Eu a trago comigo``.E tirando do bolso pinceis e um pergaminho, desenhou a imagem da Virgem: Maria adorando um recém-nascido, tendo atrás de si um São José, com uma vela acesa nas mãos. O velhinho deu a pintura ao pai, e nunca mais foi visto.
No seu regresso à pequenina cidade de Higuey, o fazendeiro em seu quintal, à sombra de uma laranjeira que até hoje está lá, deu à filha o presente que ela lhe pedira, o retrato de Nossa Senhora de Altagrácia.
Nesse local foi construída a primeira capela à Nossa Senhora de Altagrácia, e mais tarde, o Santuário de Higuey, dedicado à padroeira da república Dominicana. Sua festa é celebrada no dia 21 de Janeiro.

TRINIDAD - Nossa Senhora de Sipária

A milagrosa Nossa Senhora de Sipária, uma pequena aldeia na ilha de Trinidad, é a Virgem que tem o título de Nossa Senhora Divina Pastora.
Conta a tradição que essa imagem foi trazida à Trinidad pelos espanhóis na viagem de Cristóvão Colombo, em 31 de julho de 1498. Os índios a encontraram na mata, e no local construíram uma pequenina capela.
Mais tarde houve tentativas de levá-la para Oropenche, mas a santa manifestava o desejo de continuar ali. Então, ali mesmo onde foi encontrada construiu-se seu santuário.
A festa de Nossa Senhora de Sipária é celebrada no segundo domingo depois da Páscoa, quando se lê o evangelho do Bom Pastor.
Acorrem ao seu santuário, peregrinos de todas as Antilhas, do Brasil e da Venezuela, que assistem muitos prodígios, por isso sua devoção cresce, e ela é conhecida como a Lourdes da ilha de Trinidad.

URUGUAI - Nossa Senhora dos Trinta e Três

Nossa Senhora dos Trinta e Três, é no Uruguai a Imaculada Conceição, cuja devoção foi iniciada no ano da fundação de Montevidéu, 1726, quando se construiu a primeira igreja a ela dedicada.
A estatueta famosa inspirada na pintura da Ascenção de Murilo, foi esculpida por um índio e colocada em uma ermida na Serra do Pintado, próxima de uma aldeia jesuíta. Mais tarde com a saída dos jesuítas, o pequeno centro habitado recebeu o nome de Vila de Luján del Pintado, e mais tarde foi transferida para Florida.
Em maio de 1823, antes da batalha decisiva no Uruguai, 33 soldados vindos do Brasil, sob o comando do general Juan Lavalleja, na cidade de Florida, renovaram o juramento de ´´Liberdade ou Morte``, desfilando diante do altar de Nossa Senhora da Imaculada Conceição.
A pequena imagem trás hoje uma lápide com a inscrição: ´´ Diante desta imagem de Nossa Senhora de Luján del Pintado, os trinta e três inclinaram sua bandeira tricolor; a ela também invocaram os Convencionais da Independência``
Em 21 de novembro de 1962, a Virgem dos Trinta e Três, foi proclamada pela Santa Sé, padroeira do Uruguai. Sua festa é no dia 8 de dezembro na hoje Basílica Menor de Florida.

VENEZUELA - Nossa Senhora de Coromoto

A devoção à Nossa Senhora na América Latina, começou na Venezuela com a chegada de uma imagem de Nossa Senhora trazida por João Mateus e Alonso de Ojeda, membros da esquadra de Cristóvão Colombo. Essa tradição de devoção confere à Venezuela o titulo de nação mais mariana da América do Sul e uma das mais marianas do mundo. Há mais de 40 santuários dedicados à Nossa Senhora na Venezuela.
O nome de Nossa Senhora de Coromoto surgiu da história da visão e conversão do cacique Coromoto.
No ano de 1652, às margens do rio Guanare, cacique Coromoto se dirigia para a sua lavoura, quando de repente, vê sobre as águas do rio, uma linda Senhora com um menino nos braços vindo em sua direção. Ela lhe fala em sua língua nativa para que vá até onde moram os brancos e receba água sobre a cabeça, e assim poderá ir para o céu. O cacique recebe o batismo e convence toda a sua tribo a fazer o mesmo. Ele participa de encontros de catequese, e se dedica ao estudo da religião. Porém, com o tempo ele vai deixando e acaba abandonando tudo. A Virgem lhe aparece novamente e insiste para que volte a estudar. O índio irritado, atira-lhe uma flecha, avança contra a aparição e ataca a Virgem com intenção de empurrá-la. Quando ia tocá-la s Virgem sorri e desaparece, deixando nas mãos dele uma pedra ovalada, na qual estava gravada a imagem da Mãe de Deus em um trono, com seu filho ao colo. Essa relíquia está na Basílica de Guanare.
O índio Coromoto, antes de morrer picado por cobra, pediu a todos de sua tribo que se batizassem na fé católica.
O santuário de Nossa Senhora de Coromoto na Basílica de Guanare atrai muitos peregrinos, a sua festa é celebrada no dia 8 de setembro.

Nossa Senhora de Lourdes

Santa Bernadete Soubirous (festa dia 18 de fevereiro)
- ( * ) 7 de janeiro de 1844
- ( + ) 16 de abril de 1879

Bernadete nasceu em Lourdes a 7 de janeiro de 1844, no moinho de Boly, que seu pai Francisco Soubirous herdou do sogro. Chamava-se Maria Bernarda. Seu pai, homem forte e, apesar de habituado ao trabalho, tinha pouca intuição administrativa e comercial, que lhe propiciasse bons rendimentos na profissão de moleiro. A mãe, Luisa Casterot, loira, de olhos azuis, possuía traços bem delicados e gênio muito agradável. Bernadete, ou Maria Bernarda tinha três irmãos: Antonieta Maria (Toinete) João Maria e Justino.
Em 1852, os Soubirous atingiram a faixa perigosa da falta de dinheiro decorrente da má administração do moinho. Tinham "pena" dos que não pagavam as contas e muitas vezes não se recusavam em adiantar-lhes a farinha, por conta da próxima colheita.
Todos os clientes que traziam trigo para moer, ou que levavam a farinha, eram muito "bem tratados" pela moleira, que lhes servia vinho, queijo e até bolo. Ninguém fazia economia. Sem vaidade, mas por excesso de bondade, ofereciam o "máximo" a todos os visitantes.
Isso resultou no afastamento da clientela "boa", aquela que pagava regularmente suas contas, porque eles observando aquele desperdício, prenunciaram um péssimo desfecho para o negócio do senhor Francisco e ficaram receosos de involuntariamente serem também envolvidos em algum "desastre comercial". 0 resultado não podia ser outro: com o crescente aumento das despesas e a diminuição do faturamento, as contas do moinho começaram a dar prejuízos. Em 1854 tiveram que mudar de casa. Seu pai vendeu o moinho para pagar dívidas e procurou emprego para poder viver.
Em 1855, convidada por uma tia, Bernadete foi morar em sua companhia, para ajudá-la num pequeno restaurante e nos serviços caseiros. Isso, de certa forma, foi bom para os seus pais, porque aliviou-lhes o orçamento. Era uma boca a menos a alimentar. Mas pouco adiantou: em 1856, por causa do desemprego na região, os Soubirous são despejados da casa na rua Rives, por falta de pagamento e tiveram que deixar algumas peças do mobiliário, que já era pequeno, para pagar a dívida.
Como não tinham local para morar, porque ninguém queria alugar-lhes uma casa, Francisco foi procurar um primo, André Sajous, que tinha recebido de herança de um tio chamado Taillade, o prédio da antiga cadeia municipal, o "cachot" (calabouço), que estava abandonado, mas onde ele também morava com sua esposa e cinco filhos, num cômodo na parte superior. Sobrava um espaço na parte inferior, que anualmente era alugado para uns espanhóis. Era um buraco infecto e sombrio, a divisão inabitável da antiga prisão, abandonada por causa da insalubridade. E foi lá que Francisco Soubirous foi morar com sua família, porque foi o único local que conseguiu. E assim, num cômodo de 3,72 x 4,40 metros, arrumaram como podiam, as camas, armários e os utensílios de cozinha. Ali mesmo cozinhavam e dormiam.
Aos treze anos foi viver na pequena povoação. Analfabeta, acostumada aos trabalhos rudes do campo, Bernadete conhecia apenas as principais orações dos cristãos: o pai-nosso, a ave-maria, o credo etc. As aparições tiveram início no dia 11 de fevereiro de 1858, em que Nossa Senhor se proclamava: "Eu sou a Imaculada Conceição".
Esta aparição de Maria aconteceu no dia 16 de julho de 1858, na gruta de Massabielle, numa tarde úmida e fria, que representava bem a situação da época em que o racionalismo (a razão como o centro e medida de tudo) e outros males estavam estragando e esfriando a fé do Povo de Deus. Quem recebeu a visita de Nossa Senhora foi a frágil e humilde menina chamada Maria Bernarda (Santa Bernadete), que procurando gravetos para o lar, ficou atraída por uma luz que saia da gruta, onde estava uma linda mulher de branco, com faixa azul, terço na mão, que a convidava a rezar.
A agraciada com a visita de Nossa Senhora foi a frágil , humilde e menina Bernadete, que procurando gravetos para o lar ficou atraída por uma luz que saía de uma gruta, onde estava uma linda mulher de branco, com faixa azul , terço na mão, que a convidava a rezar. As aparições se repetiram nos dias seguintes, e a mensagem de Nossa Senhora de Lourdes consistia no chamado a conversão, oração do terço e principalmente confirmação do Dogma da Imaculada Conceição, que apenas quatro anos atrás tinha sido declarado pela Igreja. Desde então milhões de peregrinos têm visitado o Santuário que é marco do amor da Mãe que vem nos ajudar, e nele alcançado por intercessão de Nossa Senhora de Lourdes muitas graças.
Por esta ocasião, Bernadete já tinha voltado para junto de seus pais e irmãos. Na umidade daquele local, periodicamente sua asma crônica manifestava-se em acessos violentos de tosse que a deixava quase sem fôlego.
Após as aparições, Bernadete ingressou no Convento das Irmãs de Nevers, onde viveu 13 anos, muitas vezes incompreendida e tratada com dureza pelas superioras e co-irmãs. Acometida de tuberculose, aos poucos consumida por uma cárie óssea, Bernadete morreu no dia 16 de abril de 1879. Morreu pronunciando oração de súplica a Maria: "Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por mim, pobre pecadora". Em 1925, Pio XI proclamou-a bem-aventurada e, em 1937, foi canonizada. Seu corpo está incorrupto.

Rosa Mística

A história das aparições em Araraquara, interior de São Paulo, iniciou-se em 21 de abril de 1.991, quando a pequena imagem de Nossa Senhora "Rosa Mística", trazida da cidade de Louveira-SP, em março deste mesmo ano, pelo casal Carlos e Míriam, começou a verter lágrimas, fenômeno este que prosseguiu ao longo dos meses seguintes, por volta do dia 13.
No ano seguinte, 1.992, em junho, um outro fato admirável: na parede, sob o oratório com a imagem, começaram a ser escritas palavras. Viam-se claramente as palavras se formando com gotículas de água, algumas vezes com uma substância oleosa, sem no entanto ver-se alguém a escrevê-las. Destas palavras, algumas permanecem até hoje, apesar de a parede ter recebido camadas sobrepostas de tinta. As palavras eram as seguintes: "Paz", "Conversão", "Filhos, rezem pela paz", "Rosa Mística", "Paz - Maria", "Cristo Rei", sendo que as quatro últimas permanecem ainda legíveis e nítidas.
No início de agosto, deparou-se o casal com estas palavras escritas na parede: "aparição breve". Em 17 de agosto de 1.992, Nossa Senhora "Rosa Mística", se fez presente em aparição a Carlos pela primeira vez.
OS VIDENTES
São dois os videntes em Araraquara: Carlos Eduardo de Oliveira e Daniel Carlos de Oliveira.
Carlos nasceu em 17 de março de 1965, é casado, tem quatro filhos, cujo mais velho, Daniel, é o que também teve as aparições.
Daniel nasceu em 22 de julho de 1988, começou a ter as aparições desde a idade de três anos e meio e já teve dezenas de aparições de Jesus e de Nossa Senhora, e também de alguns anjos. No momento, não tem tido mais as aparições, mas tem a promessa de Nossa Senhora de que voltará a tê-las e que delas dará forte testemunho. Para tanto, a Mãe do Céu pediu que fosse preparado com muita oração.
Míriam, esposa de Carlos, é quem recebe as mensagens de Jesus e Maria através de locução interior. As mensagens de Nossa Senhora são colocadas no momento em que Míriam dirige as pregações ao povo. As mensagens de Jesus são dadas quando está em oração.
Carlos tem as aparições três vezes por semana (domingos, terças e quintas-feiras), e todo dia 13, dia consagrado à Maria Santíssima , quando rezam o Santo Rosário.
Carlos trabalha como técnico em informática e Míriam é professora. Mesmo com os compromissos dos terços, reuniões e viagens, eles têm uma vida comum, como todas as famílias.
Ambos são de família católica. Conheceram-se num grupo de adolescentes da paróquia a qual fazem parte. Jovens ainda , entraram para a Sociedade "São Vicente de Paulo", o qual foram proclamados confrade e consócia em dezembro de 1982.
Permaneceram no grupo até 1987, ano em que se casaram. Após, entraram para um grupo de casais, "Movimento Familiar Cristão"(MFC), o qual foram coordenadores e em 1991, assumiram a presidência.
Míriam pertenceu à Legião de Maria , equipe litúrgica da Missa das Crianças e catequista (primeira fase e preparando pessoas em condições especiais, com a orientação e autorização de padres).

Nossa Sra Pilar

Segundo uma antiga tradição, desde os primórdios de sua conversão, os cristãos primitivos ergueram uma ermida em honra da Virgem Maria, às margens do rio Ebro, na cidade de Zaragoza, na região de Aragon, na Espanha. A capelinha primitiva foi sendo reconstruída e ampliada com o correr dos séculos, até se transformar na grandiosa basílica que acolhe, como centro vivo e permanente de peregrinações a numerosos fiéis que, de todas as partes do mundo, vêm rezar à Virgem e venerar seu Pilar.
Outra venerável tradição afirma que a Virgem apareceu sobre um pilar junto ao Ebro, ao apóstolo São Tiago, que chegara à Espanha para anunciar o Evangelho quando estava desanimado pelos insucessos, já disposto a retornar a Jerusalém.
Trata-se de uma invocação que tem sido objeto de particular devoção dos espanhóis.
Dificilmente poder-se-á encontrar na nação espanhola um povoado que não guarde com amor a pequena imagem sobre a santa coluna. Muito para além dos milagres espetaculares, a Virgem do Pilar é invocada como refúgio dos pecadores, consoladora dos aflitos, Mãe da Espanha.
Sua ação é sobretudo espiritual. A devoção ao Pilar tem uma enorme penetração na Ibero-américa, cujos países celebram o dia do descobrimento de seu continente a 12 de outubro, isto é, no dia do Pilar.
É popular na Espanha, especialmente a região de Aragon, a jaculatória: "Bendita seja a hora em que a Virgem veio em carne mortal a Zaragoza". Outra tradição chega a afirmar que a visita da Virgem à Espanha tenha ocorrido durante sua vida terrena.
O Papa, em visita a este santuário comentou: "Ela (Maria) tem que ser cada vez mais a pedagoga do Evangelho na América Latina" (Puebla, 290). "Sim, continua dizendo o Papa, a pedagoga, a que nos conduz pela mão, que nos ensina a cumprir o mandato missionário de seu Filho e a guardar tudo o que Ele nos ensinou. O amor à Virgem Maria, Mãe e Modelo da Igreja, é garantia da autenticidade e da eficácia redentora de nossa fé cristã".

Dogma da Imaculada Conceição - 150 anos: 1854-2004

Palestra proferida aos 19 maio 2004 no auditório das Filhas da Caridade em Curitiba-PR - Pe. Lourenço Mika, CM

1) Definições

- Dogma: do Latim, dogma-atis = Decisão. Ponto fundamental e indiscutível de uma doutrina religiosa. Na Igreja Católica Apostólica Romana, ponto de doutrina já por Ela definido como expressão legítima e necessária de sua fé.
- Imaculada: Epíteto com que se designa a Virgem Maria, isenta da mácula do pecado original.
- Conceição: Concepção. A concepção da Virgem Maria pelos pais, Joaquim e Ana, de uma forma privilegiada: imaculada.
- Pecado Original: O pecado (simbólico) de Adão e Eva, transmitido a todos os seus descendentes, que nascem em estado de culpa. Gênesis = Origens. Pecado é transgressão religiosa, com as condições: ato mau-em-si e pleno conhecimento e livre querer por parte do pecador.
- Dogmas de Maria: A Igreja possui quatro Dogmas sobre Maria: 1) Maternidade Divina, Theotokos, proclamado no Concílio de Éfeso, celebrado na liturgia em 1º de janeiro; 2) Virgindade Perpétua, definido no Concílio de Roma em 649; 3) Imaculada Conceição, definido em 1854 por Pio IX; 4) Assunção, definido por Pio XII em 1º de novembro de 1950, celebrado na liturgia em 15 de agosto.

2) Roteiro de Maria na Bíblia e na História da Igreja

- Gn 3, 14-15: "O Senhor Deus disse à serpente: Porque fizeste isso, serás maldita entre todos os animais e feras dos campos; andarás de rastos sobre o teu ventre e comerás o pó todos os dias de tua vida. Porei ódio entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar."
- Is 7, 14: "O próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Deus Conosco."
- Joaquim no Mosteiro: fontes apócrifas afirmam que Joaquim e Ana eram um casal já idoso e sem filhos. Joaquim se retirou para um mosteiro do deserto da Judéia, onde o arcanjo Gabriel apareceu a ele, anunciando que Joaquim e Ana teriam uma filha, a Mirian, a Formosa (hebraico). O nascimento de Maria é celebrado aos 8 de setembro, Natividade; em Curitiba-PR, Nossa Senhora da Luz.
- Sião: O Monte Sião situa-se dentro dos muros da antiga Jerusalém; é ali que Joaquim e Ana moravam por ocasião do nascimento de Maria. Por isso, Maria é chamada de filha de Sião. No século III, Santa Helena fez construir naquele local a Igreja do Nascimento de Maria que existe, reconstruída, até hoje.
- Lc 1, 27: Virgem desposada com um varão chamado José.
- Anunciação: celebrada em 25 de março. Em Nazaré, há a Basílica da Anunciação em cujo subsolo está a gruta da anunciação e a fonte de água, na qual beberam Maria, José e Jesus.
- Visitação de Maria a Isabel: celebrada em 31 de maio; Magnificat; em Ein-Karim.
- Nascimento de João Batista: celebrado em 24 de junho; luz que vem antes da luz, tradição da fogueira de São João Batista.
- Belém: 25 de dezembro, nascimento de Jesus. Cronologia Bíblica: ano 5 AC.
- Evangelhos: Versão de Lucas (anunciação, circuncisão de Jesus após 8 dias, apresentação de Jesus no templo após 40 dias, volta a Nazaré) e versão de Mateus (anunciação acontece não a Maria, mas em sonhos a José, visita dos magos, fuga ao Egito). Qual evangelista é mais verossímil?
- Jerusalém: Jesus com 12 anos, perdido e encontrado no Templo.
- Caná da Galiléia: primeiro milagre. Maria aparece na vida pública de Jesus.
- Cruz: Jesus nasceu quando Maria tinha mais ou menos 13 anos. Somados à idade de Jesus, 35 anos, aos pés da cruz, Maria com 48 anos. Basta ver a cronologia encartada na Bíblia Sagrada: Jesus nasceu no ano 5 AC e morreu no ano 30 DC.
- Cenáculo: após a ressurreição Maria ficou morando nos fundos do Cenáculo.
- Éfeso: Maria foi com João a Éfeso. Há uma casa atribuída a Maria em Éfeso.
- Dormição: Maria e João voltaram a Jerusalém. Maria morreu (a morte foi tão suave que se diz que Ela adormeceu), com mais ou menos 55 anos. Ali foi construída a Igreja da Dormição de Maria.
- Túmulo de Maria: o corpo de Maria foi depositado num túmulo no Jardim das Oliveiras, ao lado da Gruta dos Apóstolos no Getsêmani de Marcos; dali foi glorificada - assunta, ressuscitada.
- Coroação de Maria nos céus: oito dias depois da Assunção, no dia 22 de agosto, se celebra a festa de Maria Rainha dos céus e da terra. É o 5º mistério glorioso. A 11 de outubro de 1954, o Papa Pio XII instituiu a festa da realeza de Nossa Senhora.
- Aparições: 1.500 catalogadas ao longo dos séculos. Lista das aparições aprovadas e não aprovadas - www.maikol.com.br, link Artigos, Artigo 3.
- Trajeto para a definição do Dogma da Imaculada Conceição: 1830, Rue du Bac, a inscrição "Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós". 1854, decreto do dogma por Pio IX. 1858, na aparição em Lourdes, Maria diz a Bernadete Soubirous: "Eu sou a Imaculada Conceição".

- Lumen Gentium: Constituição Dogmática sobre a Igreja do Concílio Vaticano II, promulgada aos 21 de novembro de 1964. Capítulo VIII, § 52-69: A Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus, no Mistério de Cristo e da Igreja:
I. Proêmio: § 52. A Santíssima Virgem no Mistério de Cristo; § 53. A Virgem Maria e a Igreja; § 54. Intenção do Concílio;
II. Função da Santíssima Virgem na economia da salvação: § 55. A Mãe do Messias no AT; § 56. Maria na Anunciação; § 57. A Virgem Maria e o Menino Jesus; § 58. A Virgem Maria no ministério público de Jesus; § 59. A Virgem Maria depois da Ascensão;
III. A Santíssima Virgem e a Igreja: § 60. Maria, escrava do Senhor, na obra da Redenção; § 61. Maternidade Espiritual; § 62. Medianeira; § 63. Maria, como Virgem e Mãe, figura da Igreja. § 64. Fecundidade da Virgem e da Igreja; § 65. Virtudes de Maria que a Igreja deve imitar;
IV. O Culto da Santíssima Virgem na Igreja: § 66. Natureza e fundamento deste culto; § 67. Espírito da pregação e do culto;
V. Maria, sinal de esperança certa e de consolação para o Povo de Deus peregrino: § 68 e § 69. Já glorificada no céu em corpo e alma.

- Catecismo da Igreja Católica: promulgado aos 11 de outubro de 1992. No Índice Analítico, no verbete MARIA: Culto de Maria, Igreja e Maria, Maria como modelo, Maria na Economia da Salvação, Nomes de Maria.

- Brasil: Nossa Senhora da Conceição Aparecida, pescada em 1717: 8 de dezembro (dia santo), 12 de outubro (feriado). 8 de setembro de 2004, centenário da primeira coroação: João Paulo II decretou indulgências desde 1º de maio a 31 de dezembro de 2004, mediante confissão, comunhão, Pai-Nosso, Credo, oração a Maria. 8 de setembro de 2004, nova coração (5 coroas selecionadas de 167, mediante concurso).

3) Bula Ineffabilis Deus

O dogma da Imaculada Conceição de Nossa Senhora foi proclamado pelo papa Pio IX, aos 8 de dezembro de 1854, com a bula dogmática Ineffabilis Deus, resultado da devoção popular aliada a intervenções papais e infindáveis debates teológicos. Já nos anos 700, essa celebração existia no Oriente. O calendário romano já lhe devotava uma festa em seu calendário em 1476. Em 1570, Pio V publicou o novo Ofício e em 1708 Clemente XI estendeu a festa, tornando-a obrigatória a toda a cristandade. Quatro anos após a proclamação do dogma por Pio IX, Maria Santíssima apareceu a Bernadette Soubirous dizendo: "Eu sou a Imaculada Conceição". Eis um resumo da bula Ineffabilis Deus:

§ 1-3 - Posição e privilégios de Maria nos desígnios de Deus: pecado de Adão veio pela astúcia do demônio; Encarnação do Verbo; Maria com a plenitude da santidade; Maria imune da mancha do pecado original;
§ 4-6 - Tradição da Igreja sobre a Imaculada Conceição: a tradição da fé pertence à autoridade da Igreja.
§ 7-10 - Os Papas favoreceram o culto da Imaculada: Imaculada Conceição é citada na liturgia e foi adotada como padroeira de igrejas e congregações.
§ 11-14 - Os Papas precisaram o objeto do culto da Imaculada: Papa Alexandre VII, na Constituição Sollicitudo Omnium Ecclesiarum, de 8 de dezembro de 1661, diz que "... desde o primeiro instante da sua criação e da sua infusão no corpo, a alma de Maria foi preservada imune de toda mancha de pecado original..."
§ 15-16 - Os Papas proibiram a doutrina contrária: sujeitos às penas contidas nos Livros proibidos... que festa e culto sejam postos em dúvida ou contrariados.
§ 17 - Consenso de Doutos, Bispos e Famílias Religiosas: sustentam e defendem a doutrina da Imaculada Conceição.
§ 18-20 - O Concílio de Trento em harmonia com a Tradição: o Concílio de Trento (1545-63) promulgou o decreto dogmático sobre o pecado original; todos os homens nascem infectados pelo pecado original, menos Maria.
§ 21 - Pensamento dos Padres e dos Escritores Eclesiásticos: vitória sobre o crudelíssimo inimigo do gênero humano.
§ 22-23 - O Proto-Evangelho: Maria esmagou a cabeça da serpente com seu pé virginal.
§ 24 - Figuras bíblicas de Nossa Senhora: arca de Noé, escada de Jacob, sarça ardente de Moisés, templo...
§ 25 - Expressões dos Profetas: trono excelso de Deus.
§ 26-27 - A "Ave-Maria" e o "Magnificat": cheia de graça; bendita entre as mulheres.
§ 28 - Paralelo com Eva: Eva escutou a serpente.
§ 29 - Expressões de louvor: lírio entre espinhos; jardim plantado por Deus; fonte límpida; livre de todo contágio de corpo, de alma e de intelecto.
§ 30-31 - Imaculada: A Virgem Mãe de Deus não devia ser concebida por Ana antes que a graça afirmasse o seu poder; a natureza cedeu ante a graça.
§ 32-34 - Consenso unânime e Petições para a Definição do Dogma: desde os tempos mais antigos, bispos, eclesiásticos, ordens regulares e mesmo imperadores e reis apresentaram vivas instâncias a esta Sé Apostólica a fim de que fosse definida como dogma de fé católica a Imaculada Conceição da Santíssima Mãe de Deus.
§ 35-40 - Trabalho de preparação: Constituímos uma comissão especial de veneráveis... com o encargo de examinarem tudo o que diz respeito à Imaculada; 2 de fevereiro de 1849, de Gaeta, Encíclica, consultando bispos sobre o dogma; convocado um Consistório.
§ 41-42 - A Definição do dogma: Declaramos, pronunciamos e definimos que a doutrina que sustenta que a beatíssima Virgem Maria, no primeiro instante de sua Conceição, por singular graça e privilégio de Deus onipotente, em previsão dos méritos de Jesus Cristo, salvador do gênero humano, foi preservada imune de toda mancha de pecado original; essa doutrina foi revelada por Deus, e por isto deve ser crida firme e inviolavelmente por todos os fiéis. Se alguém deliberadamente entende de pensar diversamente de quanto por nós foi definido, está condenado.
§ 43-45 - Sentimentos de esperança e exortação final: escutem as Nossas palavras todos os caríssimos filhos Nossos e da Igreja Católica. Dado em Roma, a 8 de dezembro de 1854, nono ano do Nosso Pontificado. Pio IX.

4) Vídeo:
- Igreja de Santa Ana, Nazaré, Ain-Karim, Belém, Caná da Galiléia, Calvário, Dormição, Túmulo, Rijeka.

( O Vídeo pode ser pedido para lmaikol@uol.com.br )